Nada nesse espaço é postado apenas por postar. Meu desejo como mulher poeta e formadora de opinião é proporcionar assuntos excitantes, porèm que nos façam pensar um pouco. Prazer é de fato a melhor coisa da vida, mas não é tudo. Bom se fosse. Bom se todos pudessemos apenas nos entregar ao prazer sem limites ou sem consequências. Sinto falta de assuntos excitantes, que possam ler lidos sem preconceito. Bom ler e em poder por a mão onde a leitura fizer latejar. Mulheres também latejam, isso é certo. Mas não dá pra ser irresponsável, não com o outro mas com o próprio corpo, com a própria vida. Nós homens e mulheres fomos feitos a imagem e semelhança de Deus, portanto fomos criados para não ter limites em area nenhuma. Por isso ser: responsável e consciente é um bom aliado do prazer. Para isso nós homens e mulheres vamos ler, nos divertir, nos soltar, por a mão onde latejar; mas sem tirar a mão da CONSCIÊNCIA, sei que é possivel, pois é assim que os convido a viver comigo entre sonhos e delírios. Catiaho Alc.

Seguidores

quinta-feira, 15 de setembro de 2016

Ética e Moral sempre , mas Falso Moralismo Não! (Revendo minha obra e Revisando a escrita em texto de agosto de 2012)



Confesso que enquanto escrevia este texto fiz rascunho, desisti, refiz e rerefiz e refaço agora.
Isso porque não quero dar voltas para me expressar e nem quero deixar de escrever o necessário.
Sou mulher poeta, só me assumi como mulher plena depois de completar quarenta anos.
Perdi um tempo enorme olhando os falsos moralistas sinalizarem  tentando me impor o
que fazer na vida pessoal, como me vestir, quem ter como amigos e até como falar.
Um dia depois dos quarenta anos, me vi um Ser bichinho encolhido num canto com medo de gente, a síndrome do pânico (doença) me cercara e eu nem havia percebido. Até o perfume que adoro, deixei de usar por conta de dar atenção ao conceito do 'outro'.
Um dia me vi mulher poeta, a liberdade me estendeu as mãos e aos poucos deixei que me envolvesse.
Hoje assumo que adoro nu, tanto masculino quanto feminino, por exemplo.
Sou perdidamente encantada por quem se mostra assumidamente sem medo, seja de que forma seja.
O falso moralismo que encontro na vida de uma forma geral me deixa furiosa, mas na Blogsfera, em fim! Vou citar meu exemplo:-Não é porque escrevo textos excitantes que sou mais respeitada ou menos respeitada.
Mas há  tanta gente que navega com a vara de goiabeira nas mãos e a menor possibilidade de se  se permitir excitar pela narrativa do texto, já de pronto agita a vara nas pernas dos que ousam se deixarem intimidar.
Como a literatura excitante libera a mente e o corpo, não para a dita sacanagem, mas para o conhecimento mais estreito do próprio corpo.
Um livro que mudou muito em mim foi o do João Ubaldo "A Casa dos Budas Ditosos". Recomendo para qualquer Ser que deseje libertar-se de falso moralismo, podem baixar na internet gratuitamente, li em papel, alias eu tenho meu exemplar .
Depois dessa leitura Aprendi que precisava olhar para o mundo Além de meus Limites sem Repulsa e sem Pré Conceitos. Confesso que levei um tempo entre a vontade e a prática.
Sou artista de alma, poeta por vocação, mulher por escolha e amo meu corpo, o corpo do outro, dos outros, adoro sexo com o meu par de 31 anos ( hoje 016: 35 anos) de vida conjugal e sexual juntos. Afirmo que é um presente dos Céus essa Prática deliciosa do prazer que não cessa, pelo contrário que se renova a todo momento.
O silvioafonso, escritor e mestre meu, citou em um comentário no blog dele, (naquela época 012, ele tinha seu blog aberto para cometários), Eu vou  transcrever aqui para depois frisar uma frase que  é perfeita:
 Diz ele lá nos comenatários do blog dele  2012:
"Agora é assim. Você faz o 
texto e quando pensa que está
agradando vem as caras feias e
amarradas com os seus grandes
dedos em riste apontados em sua 
direção.
Eu não tenho a pretensão de me
comparar a ninguém, mas será
que a obra de Nélson Rodrigues
e outros talentos, tiveram 
tanta censura?
Um beijo e força aos censurado-
res, para que não desistam de
criticar o que as vezes é bonito.
 silvioafonso  "

Digo a todos que  venham a ler qualquer escrito meu, saboreim, deleitem-se entreguem-se.
Mas não se dêem ao trabalho de apontar a vara de goiabeira em minha direção.
Ser poeta me faz livre emeu esposo e minha família exercitam aprender todos os dias a conviver com o fato de sendo mulher poeta, sou  a que nasci pra ser e o sou por conquista ( já faz um tempo, mas revejo minha obra agora em 2016, e posso dizer sem dúvida que minha família aprendeu e bem aprendido a respeitar meu trabalho e minha escrita).
Sou assim: Livre , Ética e com meu próprio Senso de Moral.
Fechando sobre o assunto, digo que me envergonho de quem prefere que nós poetas de fato
dissimulemos e escondidos escrevamos. Não há separação entre o santo e o profano, há em nós
muito dos dois, apenas por vezes alternamos enquanto amadurecemos nossa escrita.
Adoro ler na blogosfera pois ela é aberta e democrática.
Eu poeta, escrevo o que me vem generosamente a mente... é como me faço em entrega ao
ao que me tem e assim amar é muito além do possível.
 Por isso e por aquilo sei muito Bem Viver Livre entre meus sonhos e delírios
Catiaho Reflexo d'Alma ( eu assinava assim.)
Faz tempo assino assim:
 Catiaho Alc.

Recent Visitors